Resposta ao dito "Ato Imperial de Guerra"

17/11/2018

Presidência da República

Secretaria Federal das Relações Exteriores

Serviço Diplomático Nacional

A União dos Estados da Platina, por meio dos grupos e fóruns micronacionais soube que o autodenominado e recém-proclamado "Império Português" formado subsequentemente a uma declaração revolucionaria no Reino Unido de Portugal e Algarves, declarou um virtual "estado de guerra" com a União Platina.

A União dos Estados da Platina, como um projeto micronacional fortemente firmado em suas bases nacionais e internacionais, não crê que as "guerras micronacionais" seja algo válido ou sequer viável no micromundo, não existe estado de guerra na União Platina, e sim estado de hostilidades.

Desta forma, não nos consideramos em "estado de guerra" ou em estado de hostilidades com o Império Português, todas as nossas vias diplomáticas e institucionais estão abertas ao diálogo recíproco e respeitoso, enviamos ao Império Português nossa iniciativa de negociação sobre a possessão permanente do território uruguaio.

O Reino Unido de Portugal e Algarves em toda a sua história foi uma nação muito respeitada e consequentemente influente, é uma pena que todo o seu patrimônio histórico seja deturpado pelo autodenominado "Império Português".

A retirada do direito de livre circulação, detenção arbitraria de civis, confisco de bens e a suspensão do direito de reunião e do Habeas Corpus são medidas injustas que nenhuma micronação séria tomaria sobre seus cidadãos, lamentamos as impensadas ações do Estado Português.

Córdoba

17º dia do mês de novembro de 2018

II da Independência e da República